Páginas

Recorde na produção de grãos: devemos comemorar ?

Folhando uns jornais de 2010, chamou a atenção do fato deles terem trazido uma notícia de grande importância do ponto de vista econômico para a sociedade, especialmente para a do Estado do Paraná.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou  pesquisa de safra, referente ao mês de junho de 2010, prevendo uma produção de 31,42 milhões de toneladas no Paraná, volume que corresponde a 21,5% da produção nacional.

A produção de trigo tem peso significativo neste aumento de produtividade. Entretanto, a principal preocupação do secretário da Agricultura e do Abastecimento, Erikson Camargo Chandoha, repousa no fato de que o mercado não está animador para o produtor. Há um estoque da safra passada ainda armazenado e para agravar a situação o Ministério da Agricultura reduziu em 10% o preço mínimo do trigo, prejudicando ainda mais a comercialização.

Em relação ao milho, o Paraná é o maior produtor do grão no País, devendo produzir um volume de 12,83 milhões de toneladas, volume 14,7% superior ao obtido na safra 2009. Outra contribuição para o aumento na produção de grãos no Paraná foi o elevado rendimento da soja, que este ano superou todas as expectativas e foi 50,8% maior em relação à produção da safra passada

No Brasil, safra de grãos foi estimada, nesta quinta-feira (8), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em 146,75 milhões de toneladas. O 10º levantamento aponta colheita recorde de 8,6% a mais que as 135,13 milhões da última safra.

O interessante, é que quando esses dados são analisados sob o ponto de vista do consumidor, praticamente nada se altera. Os preços de venda deverão permanecer nos mesmos patamares (excluindo os efeitos inflacionários), pois países como a China e a Índia absorvem em suas importações todo o aumento de produção.

E como já sabemos, o produtor e demais agentes ligados à agricultura, visam o lucro e vendem onde estão as melhores oportunidades. Devemos comemorar esse recorde ?

É a lei de mercado atuando no contexto global !

Nenhum comentário:

Postar um comentário